CORONAVÍRUS – Orientação ao Movimento Espírita do Paraná

Curitiba, 17 de março de 2.020.
AO MOVIMENTO ESPÍRITA DO PARANÁ

Prezados confrades,
Abaixo reproduzimos nota da nossa Federativa Maior, a FEB, exarada no dia de ontem, e a ela acrescentamos alguma orientação local.
“O Espiritismo, ao nos ensejar o exercício da fé raciocinada, ensina-nos a ampliar a compreensão dos fatos históricos e contextos sociais, convidando-nos à prudência, à confiança e à serenidade mediante as experiências educativas do mundo, de modo a aperfeiçoarmos as nossas competências espirituais.
O cenário pandêmico ocasionado pelo Covid-19 convida-nos, igualmente, a adotarmos – individual e institucionalmente – atitudes responsáveis e seguras, zelando pelo cumprimento da Lei de Justiça, Amor e Caridade e pelo atendimento às orientações governamentais específicas das diferentes unidades da Federação.
Medidas preventivas têm sido amplamente divulgadas por diferentes mídias, e a redução ou suspensão de aglomerações públicas e contatos físicos apresentam-se como estratégias necessárias para se evitar a rápida proliferação do vírus e  garantir o bem-estar social.
Necessário, contudo, que o isolamento social não represente isolamento afetivo, e que a suspensão física das atividades não constitua interrupção das ações doutrinárias que fundamentam as práticas espíritas. Nesse sentido, o presente cenário mundial convida os trabalhadores espíritas à busca de estratégias alternativas e criativas de ação, de modo a promoverem o estudo, a prática e a divulgação da Doutrina Espírita utilizando-se de recursos tecnológicos e virtuais, de momentos de vibração, de estudos edificantes, dentre outras inúmeras possibilidades de ação, cientes das potências do pensamento e da vontade para o alcance dos propósitos comuns.
As tecnologias disponíveis muito nos auxiliarão no nobre desafio de manter padrões vibratórios salutares, diluindo fronteiras e permitindo-nos a união de pensamentos, sentimentos e atitudes em benefício da própria Humanidade.
Nesse sentido, convidados ao trabalho de assistência espiritual aos que enfrentam momentos de desconforto, devemos atender aos imperativos de evitar aglomerações, consoante as recomendações governamentais, mas podemos desenvolver trabalhos em pequenos postos de serviço, para manutenção do amparo necessário aos que passam por este momento aflitivo.
Alguns recursos e ações podem auxiliar, tais como:
• o uso das tecnologias de comunicação virtual para desempenho de atividades de estudo, palestras e reuniões administrativas;
• a criação de grupos de WhatsApp e, por meio deles, propor estudos dialogados;
• a utilização das ferramentas disponíveis para o uso gratuito pelas principais companhias de tecnologia da informação, de modo a criar alternativas aos encontros presenciais, mantendo a ordem das atividades;
• a divulgação intensa das alternativas de transmissão por Web rádio e Web tv, que são boas opções para o desenvolvimento do bem, nestes dias de dificuldades para o encontro presencial;
• a adoção do livro espírita como relevante e especial recurso de esclarecimento, consolo e orientação, fornecendo luzes às eventuais dúvidas e inseguranças.

No âmbito das condutas individuais e familiares, sugere-se:
• a realização do evangelho no lar nos horários das reuniões no centro espírita;
• o cultivo da leitura edificante;
• o acompanhamento de programas e palestras disponíveis pela internet;
• o estreitamento das relações e do diálogo familiar;
• o compartilhamento de vídeos, músicas e mensagens edificantes;
• a realização da prece em favor da Humanidade.

No âmbito do Movimento Espírita, é fundamental que as instituições espíritas atendam às recomendações governamentais de suas localidades, cientes de que o cumprimento da lei é condição necessária para a manutenção do bem-estar coletivo; e que, na medida do possível, criem alternativas de desenvolvimento das atividades da casa espírita sem que seja necessária a aglomeração de pessoas.
Mantenhamo-nos confiantes de que os episódios da vida são instrumentos para nossa edificação, busquemos servir à Humanidade fazendo o nosso melhor, dando “a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” – Jesus. (Marcos, 12:17.)”

Assim, nos alinhando às orientações da FEB, as quais recomendamos ao Movimento Espírita do Paraná, salientamos da necessidade de observarmos as orientações oficiais específicas do poder público local, bem como do cuidado que devemos ter na observância das leis divinas, que nos remete sempre à consulta da nossa consciência para balizar as nossas iniciativas.

Sempre que necessário voltaremos a nos dirigir ao Movimento Espírita do Paraná, trazendo novas orientações, se couberem, e renovando o rogo do amparo divino, para que individualmente e coletivamente sejamos pilares do império da fé inabalável no caráter paternal e justo de Deus.

A todos, renovamos nosso agradecimento pelo empenho de todos na divulgação do consolo com que nossa Doutrina nos ampara.

Mensagem enviada da Diretoria Executiva da Federação Espírita do Paraná.